Seguidores

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Ser escritor 2



As vezes procuramos um Livro ...
E não encontramos ...

As vezes procuramos apenas um Parágrafo ...
E não achamos ...

As vezes procuramos uma simples Palavra  ...
E ela não aparece ..

As vezes não é preciso procurar nada...
Apenas Inventar ....

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

CHIEN - I CHING




1. CH'IEN - The Creative 


Darkness still. 

Do not act prematurely.

The light of the Creative has yet to emerge. 

Remain patient until the time is clearly ripe.



from the page 6
in the book 
The I Ching or Book of Changes
Brian Browne Walker

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Provérbio Japonês !!!




" Treine enquanto eles dormem ...
Estude enquanto eles se divertem ...
Persista enquanto eles descansam ...
E então ...
Viva o que eles Sonham ... "

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

CARLA MEINECKE


E no dia desta pessoa, 👆👆👆 agradeço muito ter os meus queridos perto e a todo esse carinho que chega por aqui, pelas ligações, por mensagem. Obrigada. O coração da gente fica feliz, muito feliz!!
Fui "desafiada a falar uma vez em mim" e estou aqui em pêlo, rss!!!👇👇👇☺️😍
Eu não sei se estou retribuindo tudo que a vida me deu, todo amor que recebi e todas as pessoas maravilhosas que tive a sorte de conhecer, de conviver. A verdade é que a vida continua me desafiando, me divertindo muito e continuo aproveitando o máximo que posso.
Já me disseram que nasci de quina pra lua e é verdade...ganhei muito e nada tenho para reclamar. Ao contrário do que sempre li e me disseram, não notei nenhuma mudança no corpo, mas sigo malhando, vai que, rsrs??
Os cabelos brancos também não deram as caras. Exceção para a pele do rosto, que resolveu fazer coleção de pés de galinha, fazer o que, rss??
De resto, continuo cheia de dúvidas sobre todos os assuntos possíveis, mas não desisto.
Continuo uma deslumbrada e otimista incorrigível.
Continuo chorando por qualquer motivo.
Continuo curiosa como se tivesse oito anos de idade.
Continuo construindo uma lista gigante de lugares para conhecer e coisas para experimentar.
Adoro o que faço e continuo trabalhando muito e fazendo planos suficientes para preencher as próximas cinco encarnações.
Continuo querendo me matricular em todo curso que aparece.
Continuo desejando que o dia tenha trinta e cinco horas.
Continuo matando plantinhas de sede ou por afogamento.
Continuo morrendo pro mundo quando estou lendo.
Continuo péssima de briga.
Continuo precisando dormir nove horas por dia.
Continuo usando as palavras de maneira errada e magoando as pessoas.
Continuo adorando dançar.
Continuo precisando das mãos para falar.
Continuo tratando os bichinhos como gente.
Continuo incoerentemente comendo carne, mas em compensação, virei fã da medicina ortomolecular.
Continuo falando o que não devo nas horas mais impróprias e me arrependendo depois.
Continuo querendo reformar, desenhar e colorir todas as paredes, muros e empenas que encontro.
Continuo tropeçando na calçada por me distrair com a paisagem...e perdendo o ônibus também.
Continuo sendo a pessoa mais feliz do mundo cada vez que viajo para um lugar novo.
Continuo venerando pimenta, adorando manga e detestando cenoura cozida.
Continuo tendo um orgulho danado de toda a minha família. Continuo mãe coruja, incorrigível isso!
Continuo exatamente como sempre fui...céus, rss!!
Bem, e aí, isso é bom ou ruim?

ANJO


TER UM ANJO ...
POR PERTO...
É SEMPRE BOM ...

sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

LÊDO IVO




O DIA INACABADO

Como todos os homens sou inacabado.
Jamais termino de ser.
Apos a noite breve um longo amanhecer
me detem no umbral do dia.
Perco o que ganho no sonho e no desejo
quando a mim mesmo me acrescento.
Toda vez que me somo, subtraio-me
uma porcao levada pelo vento.
Incompleto no dia inacabado,
livre de ser ainda como e quando,
sigo a marcha das plantas e das estrelas.
E o que me falta e sobra e o meu contentamento.



EL DIA INACABADO

Como todo hombre, estoy inacabado.
No acabo nunca de ser.
Tras noche breve un largo amanecer
me detiene en el umbral del dia.
Pierdo cuanto gano en el sueno y el deseo
cuando a mi mismo me anado.
Cada vez que me sumo, me resto:
fragmento soy llevado por el viento.
Incompleto en el dia inacabado,
libre aun de ser como y cuando,
sigo la marcha de las planta y las estrellas.
Y cuanto me falta y sobra es mi satisfaccion.


DO LIVRO:
CALIMA (MORMACO )
de LEDO IVO
Traducion :MARTIN LOPEZ-VEGA
Ediciones Vaso Roto
Espana -Mexico
Primera Edicion Mundial : Marzo 2011
www.vasorotoediciones.blogspot.com
Impresso en Barcelona
ISBN 978-84-15168-08-9

quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

LÊDO IVO



A CAMA DESFEITA


A arrumadeira entrou no quarto apos a partida dos hospedes
e contemplou a cama desfeita: os lencois amarfanhados
indicavam em seu desalinho a passagem do amor
que é sempre desordem e impaciência.
No travesseiro dobrado uma cabeça deixara
alguns fios de cabelo e uma concavidade de concha marinha.
Ela abriu as janelas. E o vento da manha
vindo das florestas e montanhas apagou os vestígios
de uma noite condenada ao olvido,
como todas as noites em que um homem e uma mulher se deitam
numa cama estrangeira que tem algo de nupcial
e de batalha perdida.


quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

LÊDO IVO


O CREPUSCULO EXEMPLAR

A poesia deve ser poética,
disse o poeta andando pela cidade
e assistindo ao crepusculo de purpura:
uma licao de poeticidade.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

LÊDO IVO !!!




Viver e' esperar.
os vivos esperam
o fim do mormaco,
um amor, um onibus
e ate mesmo uma flor
amarela e bela
de uma primavera.
Os vivos se cansam
de tao longa espera
Deus nao chega nunca.
A mulher amada
vem sempre atrasada.


Vivir es esperar
Los vivos esperan
el final del bochorno,
um amor, un autobus
e incluso la flor
amarilla y hermosa
de una primavera.
Los vivos se cansan
de tan larga espera.
Dios no llega nunca.
La mujer amada
siempre llega con retraso.


segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Lêdo Ivo & Steven Alexander !



"O mundo sempre esconde os seus segredos


na folha amarelada pelo outono,

nas madeiras que sobram dos naufrágios,

nas grutas, nos viadutos, nos espelhos

que nos contemplam nas barbearias 

e nos duplicam, a nós que somos múltiplos." 



Trecho da Poesia 
O SILÊNCIO DO MUNDO
do Poeta LÊDO IVO
Livro MORMAÇO 
Editora Contra Capa 
Rio de Janeiro, 2013